Início > Marketing, Rock in Rio > Rock in Rio: por um mundo melhor!

Rock in Rio: por um mundo melhor!

Nos últimos meses, muito se falou do Rock in Rio, que teve sua 4ª edição na cidade do Rio de Janeiro e gerou grande repercussão em todo Brasil e no mundo. Então, por que não falar aqui também deste evento que todo mundo conhece bem? Afinal, qual é o arquétipo do Rock in Rio?

O Rock in Rio, assim como a Coca Cola, recorre ao arquétipo do Inocente!

Vamos aos indícios que me fizeram chegar a essa conclusão:

Jingle

A música tema é positiva e otimista, nela o principal objetivo é voltar a viver em um mundo que já foi bom e onde todos eram felizes: “Que a vida começasse agora, que o mundo fosse nosso outra vez…”.

Afinal, o mundo já foi nosso algum dia e agora não é mais?

Sim, nós já fomos “mais felizes” no passado, principalmente na nossa infância – mesmo que isso não seja uma verdade, a maioria das pessoas tem essa sensação. Quem nunca escutou a frase: “como era boa a minha época, tudo era melhor e mais fácil”.

 

A cidade do Rock

O lugar onde o evento acontece também reforça essa idéia. Os brinquedos da cidade do Rock, como a roda gigante, a tirolesa e a montanha-russa, dão um ar infantil ao lugar e terminam de compor um ambiente perfeito para ativar o lado Inocente das pessoas. Experiência completa!

Cidade do Rock -brinquedos do Rock in Rio

 

É preciso cumprir a promessa.

Em 2001, foi criado o projeto social Rock in Rio com objetivo de transformar o conceito do festival em ações reais e com isso o evento recebeu a legenda “Por Um Mundo Melhor”. Nessa edição, foi feito três minutos de silêncio antes do festival começar, no qual três mil estações de rádio e 522 canais de TV silenciaram-se pela melhoria do mundo. O início e o fim do ato foram marcados pelo toque de sinos e pela libertação de pombas brancas, representando um pedido pela paz mundial. As edições de Lisboa e Madri também tiveram os três minutos de silêncio.

Para ser leal à marca, o Inocente precisa ter a certeza de que ela cumpre suas promessas e se baseia em valores perenes e duradouros. Com o projeto social, o Rock in Rio cumpre com a promessa de melhorar o mundo e busca conquistar de vez o consumidor Inocente.

Rock in Rio 2001 - 3 minutos de silêncio

Não é possível afirmar se as pessoas realmente associam o Rock in Rio ao arquétipo do Inocente, pois, para isso, seria preciso fazer uma pesquisa e apurar os resultados. Mas, sem dúvida, há uma grande sinergia entre o festival e o arquétipo!

Vale a pena ver o vídeo abaixo para entender um pouco mais sobre a história do festival. É um pouco longo mas é muito interessante.

 

Coca Cola e Rock in Rio: uma combinação perfeita!

Vamos voltar agora ao post da Coca Cola. Como falei anteriormente, a empresa faz marketing voltado para o Inocente como ninguém, o que a aproxima de cara com o Rock in Rio. Além disso existe uma forte ligação entre a marca e o festival. A empresa patrocina o evento desde a segunda edição, em 1991. Alguns dizem que o patrocínio daquela edição foi um pedido da Coca-Cola, numa tentativa de combater o Pepsi Music, festival da concorrente que chegava ao país. 

Abaixo uma chamada do Rock in Rio de 91, com a presença da marca. 

 

De lá pra cá, 20 anos se passaram e a marca continua aliada ao festival: na última edição, a Coca esteve mais uma vez entre os parceiros. Com foco em sustentabilidade, a empresa aproveita a sinergia que o Rock in Rio tem com o arquétipo do Inocente para demonstrar sua preocupação com questões sociais e ambientais. Para simbolizar o compromisso, foi erguido um camarote de cinco metros de altura formado por uma base produzida apenas com reciclados.

Além disso, outra ação foi realizada para trabalhar o conceito de “abra a felicidade”, que endossa a marca: o público podia fazer vídeos expressando a felicidade por estar no Rock in Rio. Os vídeos eram, então, disponibilizados na web e no telão ao lado do palco. As gravações também originaram a campanha oficial da Coca-Cola para o evento. Abaixo, o vídeo:

 

Vale a pena estar presente no Rock in Rio?

Uma matéria da revista Exame fala sobre a presença da Coca Cola no Rock in Rio e expressa bem esta excelente combinação: “A marca de refrigerantes já participa do Rock in Rio desde 1991 como patrocinadora, pretende dar continuidade ao conceito “Viva positivamente” e novamente manter-se presente em momentos que remetem à felicidade de seus consumidores”.

Encontrei outra matéria que resume melhor ainda o que essa parceria representa. Nela, a diretora de marketing da Coca Cola, Luciana Feres, faz o seguinte discurso: “Esta é a terceira edição em que trabalhamos em parceria com o Rock in Rio. Temos conceitos alinhados: a proximidade com o jovem, a musicalidade e a busca de um mundo melhor através de sustentabilidade. São pilares que fazem parte da história de 125 anos da Coca-Cola e que vão ao encontro dos ideais do festival. Não poderíamos ficar de fora desta grande festa”.

Com isso, concluí que o marketing da Coca Cola vai muito além do produto, comunicação e discurso: a empresa viu a importância de estar presente também nos eventos e nas manifestações populares relacionadas a este arquétipo. E por que não o Rock in Rio?

Categorias:Marketing, Rock in Rio
  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s